quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Trigésima sétima rodada do Campeonato Brasileiro 2012

E a ressaca pós-título do Flu continua. Empate com o Sport na Ilha do Retiro. Pelo menos, com mais um gol de Fred para consolidar ainda mais a sua artilharia.
Vasco e Fla fazem um jogo de pouca técnica, pouco público e muita rivalidade. E com a igualdade, tabu mantido a favor do Fla: não perdem para o rival, pelo Brasileiro, há 11 jogos.
E o Botafogo leva a virada do Galo, no Engenhão. Definitivamente, jogar na sua casa não foi muito favorável ao alvinegro este ano...



Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 25 de novembro de 2012
Público: 32.937 pagantes Renda: R$ 387.720,00
Árbitro: André Luiz Freitas de Castro (GO)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões amarelos: Reinaldo (Sport) e Wallace e Carlinhos (Fluminense)
Gols:
SPORT: Felipe Azevedo aos 48 minutos do 1º Tempo
FLUMINENSE: Fred aos 27 minutos do 1º Tempo

SPORT: Saulo, Renato (Rithely), Ailson, Diego Ivo e Reinaldo; Tobi, Moacir, Hugo (Willians) e Felipe Azevedo; Gilberto e Gilsinho (Henrique)
Técnico: Sérgio Guedes

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wallace, Digão, Leandro Euzébio (Elivélton) e Carlinhos; Edinho, Valencia, Jean e Thiago Neves (Marcos Júnior); Rafael Sóbis (Samuel) e Fred
Técnico: Abel Braga


COMENTÁRIOS: LUIZ CLÁUDIO ANTONIO
Mais um jogo da ressaca tricolor. Empate na Ilha do Retiro contra o  desesperado Sport e mais uma chance desperdiçada de chegar ao recorde de pontos, 78 pontos, que pertence ao São Paulo.
Em campo, um desesperado rubro-negro, a beira do precipício, contra um campeão bem relaxado, esse era o panorama. 
E com muita frieza o Flu abriu o placar aos 27 minutos, sempre ele, a marca do artilheiro. Após cobrança de escanteio, zaga bate cabeça e a bola procura Fred, o artilheiro, que finaliza sem chances para Saulo: 1x0 Flu.
Com a derrota parcial, o Leão então partiu pra cima, muito na base do desespero, mas sem deixar de atacar. E o Flu só se defendia.
Mas, quando tudo levava a crer que a vantagem tricolor desceria para o intervalo, veio o gol de empate: aos 47 minutos Felipe Azevedo  aproveita sobra após dividida entre Gilberto e Leandro Euzébio, invade a área e bate na saída de Diego Cavalieri: 1x1.
Mas na segunda etapa, o Sport vem mais organizado e com muita vontade de vencer o jogo, o único resultado que interessava.
Mas perdeu gols inacreditáveis. Felipe Azevedo cabeceou firme e parou em grande defesa de Diego Cavalieri. Willians, livre, de frente para o gol, parou em Elivélton. Impressionante. E mais: Valencia, pouco depois, também cortaria em cima da linha! Era de enlouquecer a torcida rubro-negra.
Mas de nada adiantou tanta pressão... O Flu segurou o resultado, mantém viva a esperança do sonhado recorde. E o Sport, segue ainda com a corda no pescoço...
Saudações tricolores!!!


Local: Estádio Olímpico João Havelange, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 24 de novembro de 2012
Público: 5.971 pagantes Renda R$ 137.635,00.
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa (RJ) e Rodrigo Correa (RJ)
Cartões amarelos: Nilton, Jonas, Abuda, Dakson, Fernando Prass e Douglas (Vasco) e Wellington Silva e Ramon (Flamengo)
Gols:
VASCO: Nilton aos 33 minutos do primeiro Tempo
FLAMENGO: Marcos González aos 41 minutos do segundo Tempo

VASCO: Fernando Prass, Jonas, Douglas, Renato Silva e William Matheus; Nilton, Fellipe Bastos, Abuda (Max) e Marlone (Dakson); Eder Luis (Carlos Alberto) e Tenorio
Técnico: Gaúcho

FLAMENGO: Paulo Victor, Wellington Silva, Renato Santos, Marcos Gonzalez e Ramon; Airton (Adryan), Ibson, Renato Abreu e Cleber Santana (Wellington Bruno); Hernane (Nixon) e Vagner Love
Técnico: Ivan Izzo (interino)


COMENTÁRIOS: FERNANDO SIDRONIO
E mais um Vasco X Flamengo. Mais um jogo sem vitória sobre o rival. Mas com as atuações do time vascaíno nesse final de campeonato não me enche de esperanças de uma boa e simples vitória. Tudo bem, na última vencemos, mas nem sei como... O fato é que o time perdeu o foco, a alegria de jogar... Não sei se rola uma má-vontade do elenco, sem receber salários... Mas o desânimo é total. 
Em campo, um jogo fraco tecnicamente, com muitas faltas e sem inspiração. Até saímos na frente, com gol do Nilton, que cobra falta de longa distância com força e conta com a ajuda de Paulo Victor para abrir o placar do Engenhão, aos 33 minutos.
Mas aí o time recuou demais, chamou o Fla pro seu campo e de tanto tentar, acabou levando o gol de empate: Adryan cobra escanteio, Fernando Prass corta, mas a bola bate em Marcos González e entra, deixando tudo igual no placar.
Bom, o ano já está terminando e que vá com ele tudo de ruim que aconteceu com o Vasco da Gama para que voltemos a ser um time campeão.
Saudações vascaínas!!!

COMENTÁRIOS: ALAN DALLES
Mais um jogo do rubro-negro para cumprir tabela, mais uma partida ruim. E contra o arqui-rival, que também não vai lá bem das pernas. Jogo fraco tecnicamente, com muita transpiração e pouca inspiração. O Vasco saiu na frente, com Nilton batendo falta e contando com a colaboração de Paulo Victor... Mas no segundo tempo, Fernando Prass retribuiu a gentileza e falhou no gol marcado por González, então tudo em casa. E ainda por cima tabu mantido, não perdemos para o rival desde 2006 pelo brasileiro. Agora pegar o Botafogo e encerrar logo esse ano terrível...
Saudações rubro-negras!


Local: Estádio Olímpico João Havelange, Rio de Janeiro
Data: 25 de novembro de 2012
Público: 3.039 pagantes Renda: R$ 51.935,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Márcio Luiz Augusto (SP) e João Patrício de Araújo (GO)
Cartões amarelos: Antônio Carlos, Gabriel e Andrezinho (Botafogo); Escudero (Atlético-MG)
Cartões vermelhos: Lucas (Botafogo); Junior Cesar (Atlético-MG)
GOLS: BOTAFOGO: Antônio Carlos, aos 27, e Elkeson, aos 29 minutos do primeiro tempo; ATLÉTICO-MG: Bernard, aos 14 minutos do primeiro tempo, Richalyson, aos 36, r Réver, aos 43 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Dória e Márcio Azevedo (Jadson); Gabriel, Fellype Gabriel, Seedorf, Lodeiro e Andrezinho (Vítor Júnior); Elkeson
Técnico: Oswaldo de Oliveira

ATLÉTICO-MG: Victor; Carlos César (Serginho), Réver, Leonardo Silva e Júnior César; Pierre, Leandro Donizete, Guilherme (Juninho) e Escudero (Richarlyson); Bernard e Jô
Técnico: Cuca

COMENTÁRIOS: ALEXANDER XAVIER

Botafogo perde de virada em jogo eletrizante contra o Galo!!!
Mesmo não tendo mais chances de chegar a libertadores o Botafogo tenta dar boa impressão no fim do Brasileirão,mas foi surpreendido com o poder de reação do Atlético Mineiro.
Depois de sofrer um gol, o Alvinegro buscou a virada mas cochilou e deixou o Galo mesmo sem o Ronaldinho virar o jogo e sair do Engenhão com a vitória. Ao Botafogo só resta o clássico contra o Flamengo na última rodada pra tentar fechar este ano em que mais uma vez ficamos nós torcedores com a impressão que dava pra ser melhor.
Vamos lá Fogão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário